SOBRE NÓS

O GSIA é uma associação civil de direito privado, beneficente, filantrópica, cultural, filosófica, espírita kardecista, altruística e sem fins econômicos, reconhecida por seu trabalho na assistência social. 

LOCALIZAÇÃO

(11) 3938-7800

Rua Souza Ramos, 54

São Paulo/SP - Vila Mariana - CEP 04120-080

Rua das Espadas, 785
São Paulo/SP - Pedreira - CEP 04473-010

CONECTE-SE
  • Facebook Social Icon

© 2016 por Great Team FIAP

Primavera

Todos os anos a natureza nos oferece uma das mais lindas e importantes lições: a Primavera. O que bem podemos entender por renovação. Após os rigores do Inverno, a Primavera brota em vida, em muitas flores, qual sinfonia harmônica de louvor a Deus, ofertório inigualável de irradiação de cores e alegria. Em profundo silêncio, refaz-se de todo o sofrimento acontecido durante o Outono e o Inverno. Renova-se em grande estilo, prepara-se com esmero e calma e aguarda o majestoso Verão.
 
Deixamos pouco tempo de nossas vidas para observar o Livro Divino que se manifesta através da natureza. Perdemos assim, lições preciosas de ânimo, luta, paciência e beleza, pois jamais nenhum inverno, por mais duro e implacável, impediu a renovação da Primavera, ensinando-nos, assim, que todas as dores e dificuldades nada mais são do que um desafio ao desabrochar da nossa primavera interior, repleta das mais insuspeitas flores como a compreensão, a submissão à vontade do Pai e até o trabalho incessante que remove toda e qualquer ruína.
 
O inverno interior, regado e fertilizado pelas lágrimas, promove a primavera da renovação da vida, em trabalho constante pela edificação do Espírito, tendo por norte o Evangelho do Cristo e a caridade. Se olhássemos com olhos de aprender, veríamos a lição abençoada que Deus nos manda, na atividade silenciosa da natureza, reagindo aos rigores e maus tratos do Inverno e coroando-se pelo esforço próprio em gloriosa manifestação de múltiplas cores e perfumes.
 
A primavera interior jamais se dobra à dor, resiste sempre, e muitas vezes com surpreendente heroísmo, a todo e qualquer impedimento da vida, brota triunfal por todos os campos, jardins ou brechas do nosso eu, em aleluia de finos odores e exuberantes cores rendendo homenagem ao Pai criador da vida, por vencer mais um ciclo.
 
Pena sermos tão pouco observadores e tão pouco sensíveis às lições da natureza que sempre nos instigam à luta e à plenitude das vitórias! Muitos de nós sucumbe ao pensar no inverno e perdemos toda a luz ao primeiro contato com a dor. Exibimos um espetáculo deplorável de recusa à renovação, preferindo nos enterrar no eterno inverno interior sem mobilizar o livre arbítrio da coragem, essa coragem que existe e está disponível a todos, mas que necessita do trabalho da vontade, para realizar a maravilha da renovação primaveril, mesmo que seja com um único e tímido sorriso.
 
O nosso espírito passa ciclicamente pelas fases da natureza. O pensativo Outono, o frio e desconfortável Inverno, o renascer glorioso da Primavera com a sua renovação cheia de alegria, alcançando o gozo inconfundível do calor do Verão. Efetiva-se, então, um ciclo de crescimento e que recomeça como todo o ciclo natural de crescimento contínuo e eterno. Os que interrompem esse ciclo fixam-se em uma das etapas, acarretando para si grandes dores pois a Natureza não estaciona e é para todos a vivência de suas etapas.
 
Há muito investimento e trabalho nisso tudo, o que é próprio e faz parte da Natureza. É um processo tão claro e verdadeiro que o grande Mestre Jesus diz: “O Pai trabalha incessantemente e eu também.”
 
Logo, mãos à obra! Trabalhemos incessantemente pela primavera de nossos espíritos, renovando-nos ciclicamente em crescimento espiritual necessário pela graça de Deus!
 
Eudosia Acuña Quinteiro